• dramasealgomais

05 Motivos Para Assistir a Hometown Cha-Cha-Cha

La la la la la la la la la romantic suuuuunday...


Hometown Cha-Cha-Cha é aquele tipo de drama que, como diria o jovem emocionado na internet, já nasceu aclamado. O elenco mescla atores consagrados com jovens promissores e traz de volta Shin Minah, a rainha absoluta das comédias românticas (segundo a minha opinião imparcial, rs), para protagonizar a história ao lado de Kim Seonho, o homem que não apenas existe, mas parece que faz da própria existência um pedido de casamento ambulante (sim, nós todas nos sentimos pessoalmente atacadas por ele: por favor, continue!); sendo uma das melhores combinações já feitas!


O drama, distribuído pela Netflix, é sucesso de audiência, figurando no top #6 de conteúdo mais visto na plataforma de streaming em todo o mundo, vide informações de transmissão até o episódio 12, que foi ao ar em 03 de outubro. Hoje (09), a Netflix Brasil começa a exibir essa preciosidade semanalmente, com dobradinha de episódios aos sábados, garantindo, também, a dublagem do conteúdo! Remake do filme Mr. Hong (2004), que é bem legal, aliás, Hometown Cha-Cha-Cha é uma comédia romântica e esse gênero, para mim, é um dos mais difíceis de acertar completamente. A fim de que o público vibre, torça, sorria, chore, se identifique e, principalmente, se apaixone, é necessário muito talento do elenco e muita coesão no roteiro, algo que o drama entrega com perfeição. A química do casal principal e toda a verdade impressa pelo elenco faz com que nós vejamos pessoas reais em todas as suas nuances e perspectivas, nos presenteia com uma história sobre a vida, os vínculos e os sentimentos dos moradores de Gongjin.


Assim, apresentamos 05 motivos para você assistir a essa delícia, cantarolar o la la la e gritar "HONG BANJANG!!!" junto com a gente!


01: Dimple Couple (casal covinhas) / SikHye (junção dos nomes Dusik e Hyejin)


Hyejin é uma dentista de Seul que se vê obrigada a abrir sua clínica em Gongjin. Lá o caminho dela cruza com o do faz tudo e onipresente Hong Dusik, ou como é conhecido por toda a vila, Chefe Hong. Entre primeiras impressões erradas, briguinhas e muito banter, os dois vão desenvolvendo uma relação de amizade que requer muita conversa, ajustes e compreensão. Ver o companheirismo platônico dos dois evoluir para algo romântico é, simplesmente, delicioso e deixará qualquer um que sabe apreciar um bom romance com o coração quentinho. Com uma escrita que não tem medo de usar clichês, ao mesmo tempo que dá uma nova roupagem para situações típicas de um relacionamento (quem diria que um triângulo amoroso poderia ser bem escrito?), somos agraciados com momentos que nos deixam questionando se algum dia realmente encontraremos o amor de nossa vida. Até porque o destino parece jogar a favor de Hyejin e Dusik, proporcionando encontros ocasionais ao longo da vida dos dois, em momentos em que eles mais precisavam por estarem vulneráveis emocionalmente.

A prova de que SikHye entrará por anos a fio em listas de “melhores casais” é que muito da construção da relação dos dois tem um quê de Elizabeth Bennet e Mr. Darcy. Ela esbanja orgulho ao se achar superior aos moradores da ilha e suas relações. Ele, esbanja preconceito ao assumir que ela é apenas uma rica mimada que nunca precisou enfrentar dificuldades. E vice e versa, com ela acreditando que ele é simplório apenas por não possuir um emprego fixo e levar a vida de forma mais livre e descompromissada, sem grandes luxos. Enquanto ele, orgulhoso, por achar que precisa lidar com tudo sozinho, sem pedir ajuda, ao mesmo tempo que acaba ajudando a todos. Acompanhar a muralha dos dois sendo desconstruída tijolo por tijolo, as más impressões não resistindo ao conhecimento mais profundo um do outro, até que estarem separados se torna insuportável para ambos, é tudo que eu, como amante de romance, pedi a Deus (obrigada, Shin Ha Eun, obrigada, tvN).

A química dos atores Shin Minah e Kim Seonho também merece atenção. Os olhares, sorrisos, as covinhas (!!!), e o cuidado em interpretar com sensibilidade e sutiliza as características dos personagens, seja individualmente, como casal, ou com os demais moradores da vila, é tocante. O destaque vai para o talento de Seonho interpretar Dusik com todas as nuances, deste a representação de seu trauma e problemas de saúde mental, até a áurea feliz e relaxada que o personagem exala como uma armadura para aqueles ao seu redor.


Encontre alguém em quem se apoiar pelo menos uma vez. Você passa a vida lidando com a bagagem das pessoas. Quando é que vai diminuir a sua?

02: O Casal Secundário


É uma verdade universalmente conhecida que para um drama cumprir 100% os pré-requisitos de "em completo estado de Layana" ele precisa ter um casal secundário que nos cative quase tanto quanto o casal principal. E, é claro, que Hometown Cha-Cha-Cha não nos decepciona neste quesito. Com Choi Eun-Cheol, um dos policiais de Gongjin e amigo de Dusik, e Pyo Mi-Seon, melhor amiga de Hyejin, acompanhamos uma faísca de interesse surgir logo de cara por parte dela, mas que se mantém em banho maria simplesmente porque Eun-Cheol é lento (palavras dele mesmo, não nossas). A dinâmica deles é adorável justamente pelo choque entre a personalidade tímida e calma dele com o jeito expansivo e decidido dela, o que nos presenteia com momentos de fazer as pernas amolecerem e o coração derreter, e cavam um lugar no nosso coração em meio ao domínio do casal principal. Afinal, o melhor de tudo é saber que quando Dusik e Hyejin não estão na nossa tela servindo romance, podemos contar com seus melhores amigos para fazê-lo.


Eu me sinto mal por aqueles cujas esperanças ficaram para trás, no passado. Os sonhos não realizados de uma pessoa tendem a ter um lugar no coração.

03: O Triângulo Amoroso


Já escrevemos nesse blog sobre o sofrimento que toda dorameira já passou com um second lead rejeitado em triângulos amorosos: climões desnecessários, uma briga para ver quem consegue namorar a protagonista primeiro, um personagem rejeitado com várias cenas dignas de pena, aquela demora pro beijo do casal principal acontecer porque existe um empata no meio, enfim... Uma série de sentimentos que nós estamos cansadas de lidar! Mas Hometown Cha-Cha-Cha não faz isso, Homcha é diferenciado, esse dorama sabe muito bem como nos servir um café bem quentinho.

Bicho, mas tu és lindo, vou te contar.

Eis que surge o lindo Ji Seung-Hyun, diretor de TV do Tempero de Família coreano que vai para Gongjin gravar uma temporada com idols do K-POP vivendo uma imersão cultural em uma cidade pequena e litorânea, com direito a muita degustação da culinária local e uma contínua convivência com os moradores gongjianos. Para isso, ele contrata o Rodrigo Hilbert de Gongjin, nosso chief Hong, para ser uma espécie de guia turístico para a produção do programa. Só tem um detalhe. O mundo é pequeno demais, Hong Dusik é azarado e o lindo diretor do programa de tv se mostra um grande amigo dos tempos de faculdade da Hyejin! Hong Banjang cata no ar a intimidade entre os dois, que relembram toda hora os momentos universitários divididos e riem de piadas internas. Isso cria dezenas de cenas hilárias em que o Dusik morre de ciúmes, mas finge ser uma implicanciazinha por acreditar que o diretor quer roubar o posto dele de Rodrigo Hilbert de Gongjin. Contudo, porém, entretaaanto... quem acha que isso cria tortas de climão entre os três está muito enganado!

Dusik e Seunghyun, ou Sunbae, como a Hyejin gosta de chamar, vivem cenas de bromance que nem irmãos de sangue, ou legalmente adotados, poderiam viver: Servem comida na boca um do outro, se salvam de quedas, riem de montão, tem aulas de surf juntos. Não sobra muito espaço para o desrespeito entre os dois. Mesmo quando nosso casal amado começa a namorar e o diretor Sunbae tem a epifania de que a Hyejin é o primeiro amor dele, o desenrolar das tramas é feito com muito cuidado e comicidade para ninguém sair ferido, magoado e impossibilitado de ser convidado pro casamento Sikhye depois que os sentimentos de paixão se esvaírem. Na minha opinião, os escritores e o diretor de HomCha sabiam dos traumas vividos por quem acompanhou o Seonho em Start Up e declararam: "o que aconteceu em Start Up não vai acontecer em Hometown Cha-Cha-Cha, porque nós somos educados e sabemos criar dorama de qualidade".


Agora só nos resta torcer por um amor para o nosso querido, lindo e educadíssimo diretor de TV, de preferência, uma ex-colega de trabalho, quem sabe? E que ele possa, um dia, realizar os sonhos de surfar direitinho ao lado de Hong Dusik.


Eu odiava estudar funções trigonométricas na escola. Triângulos amorosos não foram feitos para mim.

04: Found Family


"Eu sempre virei correndo se você precisar de mim."

Eu amo histórias que contem esse tipo de história: pessoas que se conhecem, que convivem num mesmo local e que transformam a comunidade numa grande família. Amo histórias em que a vida acontece diante dos meus olhos e me emocionam sem precisar trazer um grande vilão ou uma grande tragédia, já que as alegrias e as tristezas chegam com a própria vida, como a vida real. E eu acho que gosto muito de ver o 'realismo fictício' que me faz sonhar acordada e suspirar pelas possibilidades do que, um dia, talvez, possa acontecer comigo porque eu gosto de esperançar; e Gongjin é o lugar certo para isso.

A vila parece uma colcha de patchwork formada pelos retalhos de cada morador que, juntos, são um grande cobertor. E não há analogia melhor porque eles aquecem o coração uns dos outros, protegem, acolhem; são. Desde as velhinhas, as grandes matriarcas de Gongjin, às crianças, todas as personagens têm um vínculo muito especial que os fazem ser família, no sentido mais completo da palavra, porque, ali, o amor é a característica mais aparente; a mais importante. Dusik, ao perder seus familiares, descobriu que tinha uma família enorme consigo. Hyejin, ao mudar-se para Gongjin, tornou-se parte dessa grande família.


É triste como seu aniversário é apagado depois que você morre e só resta o dia em que você morreu. Parece que o fato de minha mãe ter existido está desaparecendo lentamente.

05: A Beleza Estética


Filmado em Pohang, uma cidade localizada na província de Gyeongsang do Norte, o drama faz com que eu me sinta em férias visuais. Por se tratar de uma cidade litorânea, as cenas abusam das tomadas panorâmicas que trazem paisagens de tirar o fôlego, garantindo uma fotografia belíssima! É possível ouvir o barulho de mar ao fundo dos diálogos e não tem como não relaxar admirando o céu de aquarela ou o vento melodiando a dança das flores. O lugar é tão lindo e o drama tem feito tanto sucesso, que virou matéria nos telejornais coreanos por conta da quantidade de fãs visitando as locações a fim de ficarem pertinho da essência de Gongjin, a Pohang fictícia. Para quem é doido por lista, como eu, mesmo sem fazer ideia de um dia tirá-la do papel, algumas das locações envolvem a Praia Wolpo, o Mercado Cheongha, Cheongha Namseon Aluminium, Yangpohang e o Sabang Memorial Park (anota aí, vai que você ganha na loteria e convida dreamers pra passearem pela Coreia?!).


Aliada à natureza, a beleza estética também se faz presente nos cenários, na qualidade do texto (as citações espalhadas pela postagem são excertos do drama), na inserção de referências literárias, principalmente, de um leitor ávido que costura trechos recortados daquilo que, constantemente lê, àquilo que está sendo transmitido na história, de uma forma como se ambos os textos tivessem nascido para aquele momento específico. Aliado a isso, a trilha sonora traz outro carinho aos sentidos, porque canta o momento das personagens de uma forma tão gentil que gruda na mente e nos acompanha durante o resto da semana. Tudo em Hometown Cha-Cha-Cha é lindo demais como céu enquanto o sol se põe; é profundo demais como o mar.


É normal se perder ou tomar o caminho mais longo de vez em quando.

Bônus autoexplicativo:

(Para mais conteúdo do tipo, clique aqui)


E aí, pronto pra dar play nessa preciosidade? Vem pra Gongjin também! Abaixo, o trailer oficial:


"Minha querida GamRi, você quer que eu te abrace?" R: Siiiiim, Chefe Hong, nós queremos!!!

Se inscreva para não perder as novidades!

Obrigada por se inscrever!

ÚLTIMAS POSTAGENS

BUSCA DE POSTAGEM

*Se os gifs retirados do Tumblr não aparecerem corretamente, basta atualizar a página*

CATEGORIAS

TAGS

ARQUIVO DE POSTAGENS