top of page
  • neereis

Para além dos dramas...

Eu sou uma apaixonada por programas de variedades/reality shows coreanos. Não sei explicar o tipo de mágica que eles usam, mas o certo é que a fórmula utilizada sempre me abraça, sempre me alcança. E é por isso que, mesmo que à primeira vista pareça estranho ou diferente daquilo que, à primeira vista, é a "minha cara", eu acabo dando uma chance: na maioria das vezes, acabo me encantando... e quando percebo, estou maratonando, rindo e chorando (mais do que gostaria, rs) diante da tela.


Se você também gosta desse universo ou se está procurando algo novo para assistir, vou listar alguns programas que me fazem muito bem, dos quais gostei bastante... quem sabe o seu novo queridinho não está escondido entre os candidatos dessa lista?


  • Sea of Hope (12 episódios, você encontra legendado pela SHINeeSubbr)

É sobre cura: da gente, da natureza. Numa pegada sustentável e de sensibilização quanto à preservação dos mares, atores e cantores viram donos de um bar à beira-mar, oferecendo aos seus clientes boa música, pratos deliciosos e, principalmente, memórias inesquecíveis. Não vou mentir que comecei a assistir pelo meu amado Onew (SHINee) e pelas duas unidades do elenco de Goblin (Goeun e Dongwook), mas foi impossível não se encantar pelo jeitinho de cada um do elenco e das participações musicais incríveis! É um programa relaxante, visualmente belíssimo e que traz paz: aos ouvidos, aos olhos, à alma.


  • Take 1 (07 episódios; Netflix)

"E se você pudesse fazer uma apresentação ao vivo pela última vez?" Essa pergunta foi feita a sete artistas, cada um dentro do seu estilo musical e em faixas etárias diferentes, na tentativa de capturar a essência deles em apenas um take. A pressão, a ansiedade, a rotina extensa de ensaios e erros e ajustes e desesperos, a criatividade e a ousadia que dá permissão ao ator de sonhar... a mágica diante de nossos olhos! É inspirador e emocionante perceber a jornada de cada artista, as histórias por trás de cada movimentos, seja em palcos minimalistas, seja em apresentações megalomaníacas. Este programa é um presente para quem gosta de música, de arte, de perceber gênios criativos trabalhando.

PS.: decidi assistir por causa das minhas amadas do Mamamoo, mas posso dizer que cada episódio é incrível e que elas, claro, fecham com chave de ouro!


  • Physical: 100 (A Batalha dos 100, 09 episódios; Netflix)

"Aqui sobrevive quem está na melhor forma," dizia o anúncio. À primeira vista, a competição fitness parecia um concurso fisiculturista. Só que não. A fim de reivindicar "o melhor corpo", cem competidores de áreas completamente diferentes (atletas, lutadores, dançarinos, crossfiteiros, dublês, soldados etc.) vão às arenas para disputarem batalhas intensas contra os outros, mas principalmente contra si mesmos. E diferente do que os pôsteres trazem, não é apenas força física. Os desafios envolvem estratégia, velocidade, trabalho em equipe e muita resiliência. Eu me via desesperada torcendo pelos meus preferidos, adotei algumas figuras queridas e vibrei a cada episódio!

Ficou, sim, o gosto de mais temporadas, inclusive uma versão brasileira com a Gracyanne Barbosa, por favor, Netflix!


  • Bros on Foot (08 episódios)

Tem Choi Minho (SHINee)? Estarei assistindo sim, como adivinhaste?! E o mais legal é quando, já no primeiro episódio, o programa se revela muito divertido e viciante. E a premissa é bem simples: são 04 atores (Jingoo!!!) desbravando algumas regiões da Nova Zelândia (e a fotografia é de tirar o fôlego, me deu vontade de viajar!) quase todas a pé (daí o nome do programa), a fim de completarem missões que serão trocadas pelos "dream tickets": passagens de avião à Nova Zelândia para pessoas que enviaram cartas ao programa contando suas histórias e, por sua vez, os motivos de serem escolhidas para ganharem as passagens. Seja pedalando 44 km, computando 120.000 passos no dia, trabalhando em fazendas e vinícolas, mergulhando em lagos congelados ou fazendo bungee jumping, eles divertem (e nos divertem!), se emocionam e dão muita risada enquanto somos invadidos pela química incrível dos quatro, pelos cenários impressionantes.


  • Siren: Survive the Island (Sirena — Sobrevivência na Ilha, 10 episódios; Netflix)

Se você gosta de Survivor (e gostou de A Batalha dos 100), esse foi feito especialmente para você também! É como se o Barbie Profissões fosse brincar de pique bandeira em meio a uma ilha remota e deserta... e eu explico. 06 equipes formadas por 04 mulheres, cada, se unem nessa batalha de sobrevivência, buscando descobrir qual grupo é mais forte sempre que a sirene toca e os jogos, diariamente, começam; até que reste a equipe vencedora. São policiais, bombeiras, guarda-costas, soldadas, atletas e dublês agindo dentro de suas especialidades e estratégias de trabalho e é impossível não se envolver, não torcer por elas! Preciso dizer que o carisma da equipe das bombeiras é surreal e que, mesmo que elas não sejam suas favoritas, não tem como torcer contra! Mulheres são maravilhosas e esse programa traz um pedacinho dessa maravilhosidade.


Antes de encerrar, gostaria de abrir um parêntese especial para um reality japonês que falou muito comigo recentemente:

  • Love Village (Vilarejo do Amor, 18 episódios; Netflix)

Eu não dava nada por esse programa. Sério. Vi 2 episódios e fiquei "ah, é isso." Mas eu continuei vendo e pensando em algumas histórias, em algumas figuras que me chamaram a atenção desde o primeiro momento e, quando percebi, eu estava envolvida até o pescoço, chorando com algumas reconstituições do passado (que explicavam o porquê de eles serem como são e agirem como agem), torcendo por alguns casais (ou para que algumas pessoas não ficassem juntas de jeito nenhum, haha), me deliciando com o estilo de vida naquele vilarejo enquanto homens e mulheres reformavam uma casa antiga e cuidavam de uma horta ao mesmo tempo em que tentavam encontrar seu par. A premissa por si só já era diferenciada: pessoas com mais de 35 anos, com diversos históricos de relacionamento, deveriam tocar o sino do amor quando sentissem ter encontrado a pessoa ideal e, caso fossem correspondidas, sairiam juntas do programa. E tivemos alguns casais formados e uma cena muito emocionante envolvendo uma borboleta negra e seu significado, mas quero destacar a frase da Minane, a participante mais velha (e minha segunda preferida, rs), porque acho que resume bem o programa: "eu não vim para encontrar romance; eu vim para encontrar o último parceiro da minha vida".


 

E você, já escolheu sua próxima maratona?

Comentários


Se inscreva para não perder as novidades!

Obrigada por se inscrever!

ÚLTIMAS POSTAGENS

BUSCA DE POSTAGEM

*Se os gifs retirados do Tumblr não aparecerem corretamente, basta atualizar a página*

CATEGORIAS

TAGS

ARQUIVO DE POSTAGENS

bottom of page