• dramasealgomais

Momentos de doramas que nos fizeram ficar em total estado de Layana, parte 4

Encerrando nossa semana romântica, nada mais justo que trazer mais uma edição desse especial que ilustra tão bem o nosso estado físico e mental todas as vezes em que nossos casais preferidos aparecem na tela e esfregam na nossa cara a felicidade a dois, o romance lindo, as cenas domésticas, todas as alternativas anteriores (ao fundo começa a tocar Por Que Não Eu?, do Leoni). Se você não se lembra e quer rever ou é novo por aqui e não viu as postagens anteriores, aqui estão os atalhos para a Parte 1, Parte 2, Parte 3.


Assim, em alusão ao Dia dos Namorados, estes foram os momentos de doramas que nos fizeram colapsar em frente à tela e ficar em total estado de Layana:


O amor sensível e delicado de Our Blues (Amor e Outros Dramas, Netflix)


Quem segue a gente no twitter já deve ter visto algum surto por causa de Our Blues. Mas eu tenho certeza de que todo mundo que assistiu, passou os episódios 4, 5 e 6 completamente apaixonado pelo casal de adolescentes. O amor leve e delicado dos dois é contagiante e faz a gente suspirar. Ao mesmo tempo que, devido a situação, a gente se pega preocupado com o futuro e com os acontecimentos da trama. É uma montanha russa de emoções e cada curva na velocidade da luz, vale muito a pena! Jung Hyeon e Bang Yeong-Ju fizeram meus dias melhores e eu daria tudo para suspirar mais um pouco com eles no futuro!

Ainda em Our Blues, temos também o desenvolvimento do romance entre o capitão Jeong-Jun e a haenyeo Yeong-Ok. Em todas as etapas, da paixão discreta até o namoro firme, vivemos momentos lindos de ver. Ele escrevendo no vidro as perguntas para ele mesmo responder sobre essa paixão, ele insistindo em ajudar e tentando conquistar ela que estava fechada para o amor simples e sincero, foram cenas que me peguei gritando de amor. Our Blues conseguiu desenvolver esse romance de uma maneira tão boa, que a gente nem via o tempo passar.


BaekDo, Twenty-five, Twenty-one e nossos amores inesquecíveis (Vinte Cinco, Vinte Um, Netflix)


Esse drama e casal simplesmente COMPRARAM um triplex nas nossas cabeças. Quem viu sabe como é impossível não pensar neles todos os dias e quem ainda não viu, veja! Esse é um romance que vale todas as lágrimas e sorrisos.


As cenas dos primeiros episódios de Forecasting Love and Weather (Clima do Amor, Netflix)


Quando anunciaram esse drama, a dramaland pirou imaginando a beleza das cenas porque, literalmente, tá na cara. Park MinYoung e Song Kang me mataram durante as primeiras cenas de Forecasting Love and Weather porque além de termos a surra de beleza dos dois, toda a aproximação dos protagonistas foi linda demais de acompanhar! As cenas domésticas me deixavam suspirando, imaginando quando seria a minha vez (sonho alto, como todos podem perceber) e, consequentemente, sofrendo de depressão: comorbidade romântica™.


O friends-to-lovers perfeitinho de Love All Play (Disney+/Star+)


Quando comecei a ver Love All Play, confesso que fui ainda orfã de 25-21 e precisava de um esporte para cumprir a cota. Mas os gêmeos Park vieram com tudo a 493km por hora e me derrubaram de amor. A cada abraço por trás, eu me vejo mais rendida ao meu casal romeu e julieta do badmington, torcendo para que superem logo a chatice da família dele e vivam felizes para sempre com as suas brincadeirinhas bobas e fofas.

Mas nem só de protagonistas vive Love All Play. Os casais secundários não deixam a desejar e nos entregam cenas fofas o tempo todo, principalmente o nosso casal OS OPOSTOS SE ATRAEM formado pelo Junghwan e pela Yumin. Ele, o próprio inverno de tão frio e ela, a primavera em forma de gente com toda a sua fofura e delicadeza. Ter o desenvolvimento dos dois no maior slowburn quase me matou, mas estou realizada com os sorrisos que saem no rosto do Junghwan.


O sofrimento sem fim de Bloody Heart (Disney+/Star+)


Como bom drama histórico, Bloody Heart veio pra fazer a gente sofrer e chorar. Quase não temos um segundo de paz e felicidade sem que algum problema surja, mas quando temos, eles são maravilhosos! Espero um final feliz para os dois? Não, mas isso não me impede de gritar pela casa a cada encontro que dá certo.


Os secundários, porém LENDÁRIOS, de Business Proposal (Pretendente Surpresa, Netflix)


Young-seo e Sung-hoon são a prova de que os dramas só têm a ganhar quando desenvolvem bem seus casais secundários e os fazem protagonistas de suas próprias narrativas. Eles são lindos, divertidos, vivem um amor à primeira vista e, bem... matam a gente esfregando esse amor na nossa cara. A cena em que ele canta Papo Reto pra ela "então já era, eu vou fazer de um jeito que ela não vai esquecer" e tira os óculos com aquela destreza de quem já fez isso inúmeras vezes (eu fui olhar o Instagram dele pra saber se ele usa óculos de grau na vida real e imaginar que a cena ficou tão boa porque é uma ação automática? Talvez. Surtei quando soube que foi improviso? Talvez. Menti nas respostas pra não parecer doida? Sim!) a ponto de não precisar pensar no movimento porque sua atenção estava totalmente voltada à amada... O QUE É ISSO? UM FILME?! Se for, quero ingresso para todas as sessões!


O santuário, as 10 sessões e o reencontro de Gu e Mijeong em My Liberation Notes (Meu Diário Para Liberdade, Netflix)


"Você é como um santuário que eu mantenho dentro da minha cabeça. Quando eu sinto que vou odiar você, eu imploro mentalmente: por favor, não o deixe sofrer com ressaca, por favor, não permita que ele pegue uma gripe", ela disse. "Eu nunca peguei uma gripe", ele respondeu. E isso foi suficiente para que ela soubesse que suas orações eram ouvidas; o suficiente para que ele percebesse que o sentimento (ainda) era recíproco; o suficiente para que eu encolhesse no sofá pensando que ninguém nunca vai me olhar desse jeito... é adoração que chama, né?

Os episódios finais do drama marcam o reencontro de Gu e MiJeong, marcam o início das 10 sessões, o termo que ele encontrou para batizar o relacionamento deles, como quem diz "eu preciso de você, mas eu não quero que você permaneça comigo só porque eu preciso de você". Assistir a eles conversando entre risinhos bobos, assustados como nada mudou apesar de tudo estar diferente, me deixou emocionada porque me levou aos primeiros episódios e ao convite que ela fez para ele sobre, na primavera, eles serem pessoas diferentes. E meu coração derreteu ao presenciar quão natural é a interação deles dois, o quanto eles se entendem, se respeitam, se gostam, se completam.

Depois dessa cena eu estava mandando um áudio enorme pra Suzi com a coração acelerado e a mente gritando LAYANAAAAAAAA! O homem de poucas palavras deu nome aos seus sentimentos, a mulher de muitos sentimentos pegou o celular para gravar e, assim, eternizar o momento, e depois disso foi um festival de cenas dele falando o nome dela, com olhinhos semicerrados, sorrisinho apaixonado e voz melosa *longo suspiro* *palavras impublicáveis*. Eu os amo e amo ser testemunha do amor deles.


A sombra rosa e o fio vermelho do destino de Tomorrow (Amanhã, Netflix)


Enquanto o trabalho dos ceifadores acontecia, o drama nos dava pistas sobre a conexão entre Koo Ryeon e Park JoongGil, deixando a mente da romântica aqui cheia de teorias e clamando por mais. E daí a gente descobre que ela, até hoje, usa a sombra rosa nos olhos porque, há muitos anos, enquanto era adolescente, conheceu a versão adolescente dele, quem passou a sombra nos olhos dela e disse que ela ficava linda com aquela cor. E eles se casaram e construíram um relacionamento tão bonito, tão apaixonado... até que ela cometeu suicídio e passou os anos seguintes tentando usar o rosa como um símbolo de esperança para que ele, em algum momento, conseguisse lembrar-se dela; deles. E como eu layanei com esses dois e torci para, mais uma vez, o fio vermelho do destino estar intacto, ainda que por um fio, porque tudo o que precisava era que ele se lembrasse dela, que ela conseguisse ser feliz novamente ao lado dele. Infelizmente, o drama usou essa história linda como bait e deu um desenvolvimento porco demais: triste, porque a gente poderia ter tudo.


O coração de 70 trilhões de won do GongChan, Why Her? (Viki)

Tudo o que a gente precisou foi de meia garrafa de soju e um homem completamente apaixonado para ficar com a mesma carinha da SooJae! Essa cena foi tão linda que eu precisei rever e a minha reação foi exatamente a dela: borboletas no estômago!! Eu achei PERFEITO colocarem os dois na mesma cena enquanto ele, sem saber que sua amada estava sentada algumas mesas atrás e escutava tudo o que ele dizia, confidenciava à dona do bar sobre a mulher por quem estava apaixonado da forma mais doce e carinhosa possível! Vamos combinar que ele é a meta, né?


 

Há algum casal ou alguma cena específica que já te deixou em estado de Layana e poderia figurar em nosso especial? Conta pra gente nos comentários! Encerramos a nossa semana romântica e desejamos um feliz Dia dos Namorados para toda a nação dorameira e romântica! Qual nosso compromisso para hoje?, você nos pergunta! Ah, vamos passar o dia com nosso namorado lá em Jeju (leia-se, vendo o final de Our Blues).

Se inscreva para não perder as novidades!

Obrigada por se inscrever!

ÚLTIMAS POSTAGENS

BUSCA DE POSTAGEM

*Se os gifs retirados do Tumblr não aparecerem corretamente, basta atualizar a página*

CATEGORIAS

TAGS

ARQUIVO DE POSTAGENS