• dramasealgomais

Momentos de doramas que nos fizeram ficar em total estado de Layana parte 2


Mais uma imagem que define "em estado de Layana"

São tantos momentos de casais de doramas que nos fazem ficar com as mãos formigando, o coração disparado e a pressão lá embaixo que um post foi muito pouco para listá-los. Bem-vindos a parte 2 de cenas que nos fizeram perder as estribeiras, gritar para a tela e, em seguida, olhar para os céus e questionar pela milésima vez: "Deus, por que não eu?".


Kim Jung-Hwan (Ryu Jun Yeol) e Sung Deok-Sun (Hyeri) em saudades daquilo que a gente não viveuReply 1988, por Vanessa

Jungzinho me deixou em estado de Layana diversas vezes (a cena do guarda-chuva!!!), mas no 18º episódio de Reply ele me levou às lágrimas. Eu não imaginava que fosse chorar tanto durante uma cena ambientada num restaurante enquanto quatro amigos bebiam cerveja e jogavam conversa fora. Eu não imaginava que fosse sentir tanto o peso de cada sentimento fantasiado de palavra. Principalmente porque, apesar de amá-lo, eu já havia me despedido do sentimento de vê-lo com a Deok-Sun porque, como ele mesmo disse anteriormente, ele perdeu a chance nas "incontáveis vezes em que hesitei." Mas eu morri por dentro mesmo assim. Porque eu não estava preparada. Porque me deu uma rasteira e me deixou sozinha com toda a melancolia do momento em que ele, depois de muitos anos, colocou pra fora aquilo que sempre sentiu; mas que nunca disse. “Eu esperava uma hora na porta da frente todos os dias para ir para a escola com você pela manhã [...] todas as noites até você voltar do estudo [...] não conseguia dormir [...] Não pensei em nada além de você. [...] Quando te encontrei por acaso no ônibus, e quando fomos ao show, e quando ganhei a camisa no meu aniversário fiquei tão feliz que pensei que estava louco. [...] Eu queria te dizer isso há muito tempo. Eu gosto mesmo de você. Eu amo você". Para os presentes, ele falou de brincadeira. Ela, ele e eu sabíamos que era de verdade. Eles tiveram sua despedida ali, antes mesmo do começo. E eu morri enquanto olhava pra tela e gritava "LAYANAAAAAA!"


Kim So-Yong (Shin Hye-Sun) e Rei Cheoljong (Kim Jung-Hyun) e toda a regra do NO TOUCHINGMr. Queen, por Vanessa

DJ Billy solta Here I Am e imediatamente meu coração erra um compasso, me faz encolher num canto e tremer o corpo inteiro. Jung-Hyun e Hye-Sun parecem feitos para atuar juntos: química explosiva, sintonia que encaixa perfeitamente, olhos apaixonados que muito dizem e nos guiam pelos estágios do relacionamento da minha realeza preferida. O momento SEM TOCAR *suspiros* fora eternizado não apenas no Dicionário da Rainha *momentos* mas também na quebra e reinvenção de todas as regras que davam vida a novas regras que aproximavam o casal, que me matavam sempre e todas as vezes. E daí, quando o Rei mandou a Rainha se esquecer da regra pela primeira vez, com aquela pegada na cintura da amada e os olhos penetrantes, tudo o que eu tinha para oferecer era surto e gritaria.


O beijinho de Lee Gon (Lee Min-ho) no pescoço de Jeong Tae Eul (Kim Go-eun)– O Rei Eterno, por Debora

Que o nosso eterno rei, Lee Gon, e Jeong Tae Eul protagonizaram diversos momentos que nos fizeram gritar LAYANAAAAAAA pra tela é inegável (todos concordamos que a cena dele resgatando-a em um cavalo branco inventou a cinematografia mundial, certo?). Mas, o momento acima é algo que está em constante replay na minha mente. Sabe quando dizem que algo está gravado nas suas retinas? Então, para mim é esta cena. Foi algo tão inesperado no momento em que aconteceu que quando me deparei com o beijinho mais fofo, doce, carinhoso e provocativo do mundo no, detalhe importante, PESÇOCO, eu soltei um grito e tive que voltar a cena, aproximadamente, umas cinquenta mil vezes para absorver o impacto (amém função voltar dez segundos da Netflix, a maior aliada de todas as românticas detalhistas). Se Lee Min-ho existe? Graças a Deus, ele existe.


Han Eun-Seong (Lee Yoo Young) e Kim Rae-Wan (Kim SeonHo) e a metalinguagem porque eu, realmente, fiquei loucaYou Drive me Crazy, por Vanessa


Uma intérprete de francês. Um pintor. Uma casa insuportavelmente agradável e convidativa. Dois melhores amigos desde sempre. Inúmeros momentos adoráveis numa história linda, curtinha e de química impecável. O famoso beijo do casal (realmente, um beijão, que calor!) tem 13.480.748 visualizações no YouTube, mas o que me traumatizou pelo resto da vida foi a cena do delineado. Eu não sabia que precisava de Kim SeonHo fazendo a minha maquiagem até vê-lo fazendo o olho da Eun Seong. E eu não sei o que dói mais: a mãozinha dele no queixo dela, a pressão gentil do pincel deslizando pela pálpebra da amada ou olhar para a frente e não se molhar inteira porque a visão angelical deste homem me faz cantar Bruno Mars "his eyes make the stars look like they're not shining; his hair falls perfectly without him trying. He's so beautiful..."


Nam Do-san (Nam Joo-hyuk) sendo FOFO Start-Up, por Debora

Sou uma das dez milhões de dorameiras que passou raiva com o roteiro de Start-Up? Sim. Mas o fato é que Nam Joo-hyuk como Nam Do-san me deu forças para continuar e no meio desse caminho me presenteou com uma das cenas que mais me fez derreter em uma poça de sentimentos no chão e pensar “é sobre isso. É muito sobre isso, caras!”.


Apesar de não ser uma cena romântica, o nível de fofura dela é altíssimo e deveria vir com aviso de gatilho. Não satisfeito em criar um aplicativo para facilitar a vida de Choi Won-deok, avó de seu interesse romântico, Seo Dal-mi, que estava prestes a ficar cega, Do-san, o menino-que-faz-crochê-para-lidar-com-seu-temperamento, também confecciona um cacto extremamente adorável para ela. A cereja do bolo? Na hora de entregar o presente, ele encena uma brincadeira de “aperte aqui” seguido de um “eu te amo”, simplesmente me deixando certa de que, de fato, não há homem para mim no Brasil, já que ele está na Coreia do Sul.


Ji Hae-Soo (Gong Hyo-Jin) fazendo a barba do Jang Jae Yeol (Jo In-Sung) – It’s Okay, That’s Love, por Vanessa

O nome do drama não poderia estar mais correto: sabe todos os sentimentos que a gente têm vendo as cenas do casal? Todas as sensações e os pensamentos? Pois é, tá tudo bem sentir porque é amor. E o relacionamento deles me fez ficar ALUCINADA e gritar no chat com a Kah sempre e todas as vezes em que eles estavam juntos porque ERA DEMAIS PRA MIM!!! Ele de barba por fazer, óculos de grau e cara de safado: morte. Encaixando a cabeça na barriga da mulher amada para um abraço: morte, morte. Toda a viagem para Okinawa: morte, morte, morte. Mas há dois momentos em especial que eu gritei GENOCIDAS e fui acometida por um formigamento corporal generalizado. As ilustrações do meu segundo momento Layanístico estão aqui, pra quem quiser ver e assinar o atestado de solteira junto comigo porque ela fazendo a barba dele foi [comentário removido pelo administrador do site]. O momento mais especial não me permitiu encontrar gif de qualidade, mas preciso dizer que quando o Jang Jae Yeol catalogou a bagunça que a Hae-Soo fez na casa dele, fotografando para guardar como evidência da visita dela e dizendo que esperava que aquilo virasse a rotina deles (ele tem TOC, vai se lascar, sabe!)... esse foi o motivo do meu colapso, da minha queda; minha quebra.

Yeong "Quem Tem Freio É Bicicleta" Joon (Park Seo Joon) e o episódio 13O Que Houve Com A Secretaria Kim?, por Mari


Eu poderia destacar o primeiro beijo, o beijo no armário, a cena do laço… Afinal, é o Park Seo Joon, o melhor beijoqueiro da dramaland (pra mim, claro). Mas o que nos deixa em total estado de Layana, a ponto de se juntar com suas amigas dorameiras para maratonar o “O Que Houve com Secretaria Kim?”, até três horas da manhã no meio da semana enquanto trabalha e estuda (isso pode ou não ser baseado em fatos reais) é o fatídico episódio 13.


Yeong-Joon está na missão para “progredir” seu relacionamento com Mi So mas só encontra empecilhos e ele tenta tanto, mas tanto que a pobre da Secretaria Kim precisa dar um puxão de orelha no Vice para que ele use a cabeça certa para pensar. E depois de muita reflexão, ele decide desacelerar.


Mas e aí, que dona Mi So decide que lasque o limite de velocidade e hoje ela não vai voltar para casa e nosso Vice avisa que:


  1. Se ela aparece assim, hoje ele não vai ser capaz de controlar seu ritmo (nesse momento, nossa pressão caí);

  2. Ele não planeja parar (aqui já estamos vendo tudo embaçado, colocamos sal debaixo da língua, a compressa de água gelada na cabeça);

E quando a (invejada) heroína se vira e entra em casa sem hesitar e o Vice a segue, a gente desmaia porque somos fracas de coração e aquela sequência final é um absurdo. Total. Estado. De. Layana.


Wei WuXian (Xiao Zhan) e Lan Zhan (Wang Yibo) na cena da floresta (e todas outras)The Untamed, por Kah


Um fato que é unanimidade: todo mundo que assiste esse drama sai obcecado por esse casal sendo lindo junto. O tanto de video de backstage e entrevista que eu assisti pra poder ter mais deles comigo não tá escrito, só o youtube sabe e pode julgar! Todas as cenas deles juntos são ótimas, a química entre os dois atores me fez passar os 50 epis querendo alguém pra lutar comigo contra o mal enquanto fica me enchendo o saco fazendo piadinha besta (eu claramente seria o Lan Zhan da relação).


Uma cena em especial, que já vi mil vezes e sempre me deixa "ai ai ai" suspirando por aí é a da declaração na floresta. No livro (que eu obviamente li depois de assistir), é numa cena parecida que ocorre o primeiro beijo deles, então depois de ler, ela ficou ainda mais significativa. O mandarim é um idioma bem complexo na hora de traduzir, e uma das traduções pro que o Wei WuXian fala pro Lan Zhan é que eles são "almas gêmeas"!!!!!!!!!


O bom de surtar por esse drama é que o conteúdo é infinito e toda hora tem uma fanart nova pra fazer você pirar, fora o livro que é uma grande (tem mais de mil páginas o ebook que li) fanfic +18 pra quem assistiu poder ver o romance acontecendo de verdade com todas as inseguranças e surtos na cabeça do protagonista.


A cena em questão começa em 8:13!


Who-Joon (Choi Tae-Joon) e Geun-Young (Sooyoung) got me feeling like pop rocks, strawberry, bubble gum: CANDY! CANDY! CANDY!So I Married an Anti-Fan, por Vanessa

Galvão, sentiu!

Quem me viu no começo de Anti-Fan e me vê agora, em estado de Layana com o drama, dá gostosas risadas e pode, sim, jogar na minha cara! Se tem uma coisa que eu gosto, sobre algo que estou assistindo, é pagar a língua – o que tem me acontecido com esta segunda metade do drama porque eu tenho ficado diabética e contemplada com tanta cena linda entre o casal protagonista! Num título autoexplicativo, um ídolo pop vai morar junto com uma hater e tudo isso pode ser acompanhado num reality show semanal que, claro, é editado para que ele brilhe cada vez mais e ela, por sua vez, receba toda a carga de ódio online. Mas a convivência entre os dois vai se desdobrando em proximidade, parceria, companheirismo... amor. E o relacionamento que o reality não mostra tem sido a coisa mais linda!! O Who-Joon comemorando quando a Geun-Young usou o presente que ele a deu de aniversário foi o começo do meu colapso. "Esse é o segundo par de sapatos que você me dá, você tá praticamente implorando para que eu vá embora." / "Pelo contrário, se você fugir com o que te dei por último, pode voltar com esse." O ROMANCE!!

CA.FU.NÉ!

Eles lidando com uma sasaeng exalava energia de casados há 30 anos, ele conhecendo os pais dela (e apanhando deles!), todos os beijos e as carinhas de dúvida que se seguiam depois para que novos beijos encerrassem conversas sinceras... *suspira.* Esse casal não consegue conter os olhares apaixonados e uma das minhas cenas preferidas (não encontrei gif) é quando ele a deixa em casa e ela fica em estado de Layana dentro do elevador por estar amando demais. "Você se tornou um homem diferente, é assustador," e eu também me assusto sempre que as cenas explodem a química dos dois e esfregam na minha cara o meu atestado de solteirice porque eu não sei lidar! Eu só sei gritar: CONTINUEM! Eu só sei agradecer a este casal por estar me dando TUDO!


Kwon Ryeok (Lee Jun-Young) e o primeiro amorImitation, por Vanessa

Somos todos Hyeok, rs

Nação Shax, o Ryeok sorriu! S-O-R-R-I-U. Eu ainda não sei reagir ao final do quinto episódio! Ele desceu do carro, ele subiu as escadas, ele olhou pra Ma-ha e ABRIU UM SORRISÃO na frente dela, sem medo de esconder o que estava sentindo esse tempo todo. LAYANAAAAAAAAAA! Mas antes disso tudo acontecer, a desgraça (trocadilhos patrocinados pela prota? temos!) mental já havia se instaurado desde que eles passaram a noite no quarto dele e em todas as vezes em que ele velava pelo sono dela no ônibus, durante a viagem de volta para casa. Toda a sequência dele precisando desabafar sobre o que estava sentindo, afinal, é o seu primeiro amor, e indo pedir conselhos para os membros mais novos do grupo, fazendo uso do problema matemático mais fofo que existe para em seguida correr atrás de um carregador para celulares antigos ao respirar fundo antes de atender a ligação dela... eu sorri de orelha a orelha e me vesti de Greg porque "cara, ele tá tão na sua!". As reações dele, ao estar 100% rendido ao sentimento, foram preciosas demais, principalmente quando sua imaginação colocava Ma-ha em todas as situações que os scripts dos dramas que querem tê-lo como prota traziam e me faziam sorrir feito boba sempre que ele, também, sorria feito um bobo.



Se inscreva para não perder as novidades!

Obrigada por se inscrever!

ÚLTIMAS POSTAGENS

BUSCA DE POSTAGEM

*Se os gifs retirados do Tumblr não aparecerem corretamente, basta atualizar a página*

CATEGORIAS

TAGS

ARQUIVO DE POSTAGENS