top of page
  • neereis

Esse é Irmão Desse: dramas de 2023

2023 está chegando ao fim e eu assisti a muitos dramas este ano! Alguns me deixaram enlouquecida para escrever, e o fiz, mas infelizmente a maioria dos meus textos viveram apenas dentro da minha cabeça... Então, pensei em fazer um Esse é Irmão Desse, numa versão diferente: citar alguns dramas que estrearam em 2023, trazendo recomendações de dramas de anos anteriores, mas que tenham uma vibe parecida. E a ideia por trás disso foi o número alto de pessoas que começaram a ver dramas asiáticos por agora (começando pelos lançamentos do ano!) e vieram me pedir "indicações do que assistir, baseado na produção x".


Não vou me aprofundar muito porque para quem assistiu ao primeiro, fica fácil imaginar o porquê da recomendação por associação, mas tentarei traçar paralelos que me ajudem a provar o ponto. Preparados para descobrirem qual o próximo drama da sua lista?



  • Twinkling Watermelon (Melancia Cintilante, 16 episódios, Viki) & My Perfect Stranger (16 episódios, Viki)


Os dois dramas trazem viagem no tempo, mais precisamente para a década de 80, para que filhos reencontrem seus pais no passado, quando ainda eram adolescentes, a fim de consertarem algo para que o futuro seja diferente. O frescor da juventude, as relações de amizade e o romance florescem nas duas produções, além de também evocarem à realidade e aos dramas familiares com muita seriedade e coerência.



  • Call it Love (Isso se Chama Amor, 16 episódios, Star+) & My Mister (16 episódios, Netflix) & My Liberation Notes (Meu Diário Para a Liberdade, 16 episódios, Netflix)


Este tópico grita dor, melancolia e sofrimento. Nos dois primeiros, temos protagonistas na função de funcionárias temporárias, totalmente caladas e com um plano inicial de vingança contra os protagonistas... até elas começarem a vê-los como pessoas gentis, pacientes, dignas de carinho. Nas três produções, os protagonistas estão emocionalmente perturbados e buscam conforto um no outro para se curarem de suas dores e traumas; além de o trio de dramas retratarem de forma impecável a solidão, a melancolia, a instrospecção.

PS.: nesta listinha temos dois dos meus dramas preferidos da vida inteira!



  • The Worst of Evil (O Pior do Mal, 12 episódios, Star+) & My Name (08 episódios, Netflix)


Enquanto um policial se infiltra numa gangue, uma gangstêr se infiltra na polícia, mas ambos, numa luta contra 'monstros humanos', lidam diariamente contra o processo que, paulatinamente, tenta transformá-los em monstros ainda piores. Cenas de ação incríveis, drogas, traição, romance conturbado, amizades improváveis, disfarces que levam os protagonistas ao limite da dor; de quem são.

PS.: preciso dizer que The Worst of Evil é um dos melhores dramas que vi este ano!



  • Lies Hidden in my Garden (Mentiras Escondidas em meu Jardim, 08 episódios, Viki) & Anna (06 episódios) & The Glory (A Lição, 16 episódios, Netflix)


Comparando os dois primeiros dramas, além de as protagonistas terem o mesmo tipo de sentimento em escalas de cinza e estarem maquinando algo contra o marido, a história de duas mulheres é contraposta. Enquanto em Lies Hidden in my Garden o plot principal é sobre descobrir o que aconteceu com o marido da protagonista, em Anna vemos sua ascenção social tanto em popularidade quanto em dinheiro. Trazendo outra costura, Anna e The Glory narram uma jornada de vingança, naquilo que gosto de chamar de jogo de espelhos, já que ambas as protagonistas têm uma personalidade bastante similar, ocupam o mesmo cargo no trabalho e ascenderam socialmente.



  • King the Land (Sorriso Real, 16 episódios, Netflix) & A Business Proposal (Pretendente Surpresa, 12 episódios, Netflix) & The Secret Life of my Secretary (A Vida Secreta da Minha Secretária, 16 episódios, Netflix/Viki) & What's Wrong with Secretary Kim (O que há de Errado com a Secretária Kim?, 16 episódios, Viki)


Aquela história do CEO com problemas familiares/de confiança que se apaixona pela mocinha pobre. Eles dividem o mesmo ambiente de trabalho, o protagonista se apaixona primeiro, a protagonista é um raio de sol, há muito romance, mas principalmente bastante comédia (e ternos! muitos ternos!). Em A Business Proposal e The Secret Life of my Secretary, há o plot do "encontro às cegas", quando a protagonista se passa por outra pessoa, além de ambos os dramas trazerem casais secundários apaixonantes! Em resumo: são histórias e cenários distintos, mas de enredo beeeeem semelhante.



  • Destined With You (Nosso Destino, 16 episódios, Netflix) & A Good Day to be a Dog (14 episódios [em andamento], Viki) & See You in My 19th Life (Vejo Você na Próxima Vida, 12 episódios, Netflix)


Como o exemplo acima, histórias e cenários distintos, mas de enredo semelhante. Destined With You e A Good Day to be a Dog têm uma vibe parecida, já que os protagonistas estão destinados a ficar juntos, por conta das vidas passadas, além de ambos os dramas retratarem uma maldição familiar antiga. Também, eles compartilham o mesmo local de trabalho e as protagonistas iniciam a trama apaixonadas pelo second lead.  Destined With You e See You in My 19th Life também mostram que o destino dos protagonistas está costurado, mas por meio de contos que remetem à religião e/ou a folclore, demonstrando que as vidas passadas deles os unem em todas as oportunidades que eles tiverem de renascer.



  • Evilive (10 episódios) & Beyond Evil (Além do Mal, 16 episódios, Netflix)


Se eu disser que é uma dobradinha do Shin Ha-kyung, você acredita? Ambos trazem um thriller bem legal, com bastate crime, agentes da lei, suspense e, principalmente, ambiguidade em um dos protagonistas (isso mesmo, nos personagem do Ha-kyung, rs). Os dramas tratam muito bem sobre as imperfeições humanas e as áreas cinzentas entre o que conhecemos como bem e mal.



  • Fireworks of My Heart (Fogos de Artifício do meu Coração, 40 episódios, Viki) & Our Beloved Summer (Nosso Eterno Verão, 16 episódios, Netflix)


Apesar de os panos de fundo serem completamente diferentes, a ideia de retratar o reencontro, dez anos depois, de duas pessoas que se amaram bastante no passado (mas se separaram por conta de questões relacionadas à família), por causa de seus empregos, é algo que me faz pensar em ambas as histórias com o mesmo carinho. Para quem ama segunda chance no amor, olhos que falam, cenas domésticas de qualidade e um romance lindo, não tem erro!



  • Behind Your Touch (16 episódios, Netflix) & Strong Woman Do Bong Soon (16 episódios, Viki)


A categoria aqui é protagonista baixinha, de corte de cabelo curtinho e com franja, envolvidas com um policial sisudo, donas de poderes sobrenaturais e dispostas a utilizar seus poderes para combater o crime. Além disso, os dois dramas têm uma pitada de comédia com senso de humor bem parecido (além de personagens masculinos belíssimos de rosto e de voz!)



  • Crash Course in Romance (Intensivão de Amor, 16 episódios, Netflix) & Hello, Me! (Olá? Sou eu!, 16 episódios, Netflix)


O fato de as protagonistas serem mulheres mais velhas é apenas o começo das semelhanças desses dramas. Há uma veia cômica bem similar, principalmente no incício do relacionamento de ambas, seja por ser com um homem mais novo, seja por iniciar numa relação enemies to lovers (infelizmente, o romance em Hello, Me! é mais no mundo das ideias e desperdiçarem um homem belíssimo de quase 2m de altura ainda dói em mim!). As histórias são doces na medida certa, trazem conforto a quem assiste e demonstram uma relação "mãe e filha" muito gostosa de acompanhar.



  • Daily Dose of Sunshine (Uma Dose Diária de Sol, 12 episódios, Netflix) & Move to Heaven (A Caminho do Céu, 10 episódios, Netflix)


A resposta óbvia seria relacionar Daily Dose of Sunshine com It's Okay, That's Love, uma vez que as duas protagonistas trabalham numa ala psiquiátrica, que a protagonista do primeiro e o protagonista do segundo interpretam pessoas com problemas de saúde mental, além de ambos os dramas retratarem diferentes distúrbios de saúde mental e como eles afetam não apenas os pacientes, mas também as famílias... e eu recomendo fortemente, aliás. Mas eu penso que Daily Dose of Sunshine evoca os mesmos sentimentos e sensações que Move to Heaven: cada episódio se concentra em uma história/personagem, que acaba se entrelaçando ao todo; dando mais substância à trama. A humanização das personagens é incrível porque é impossível não vê-las como pessoas reais; e isso se deve ao fato de ambos os dramas se aprofundarem nos aspectos humanos por trás das histórias pessoais.



  • Revenant (O Diabo, 12 episódios) & The Guest (16 episódios)


A categoria aqui é vibe: temos thriller de suspense com pessoas possuídas, um trio em busca de respostas aos mistérios sobrenaturais que ocasionam uma série de mortes inexplicáveis ao olho nu, mas totalmente compreensíveis quando se acredita naquilo que os olhos não podem ver. São histórias que vão muito além dos fantasmas porque lançam luz aos males da humanidade, principalmente.



  • Love to Hate You (10 episódios, Netflix) & So I Married an Anti-Fan (Então eu me Casei com a Minha Anti-fã, 16 episódios, Viki)


As protagonistas odeiam os protagonistas que, por sua vez, têm problemas com as ex-namoradas. A raiz do ódio vem de um mal-entendido. Há namoro falso em ambos os dramas, que vem acompanhado pela reação negativa do público quando o relacionamento dos protagonistas é "revelado", principalmente porque o casal principal estrela um filme (ele é um ator)/programa (ele é um idol do kpop) juntos, respectivamente. Os protagonistas masculinos se apaixonam primeiro e o romance é delicioso de acompanhar porque as duas produções são comédias românticas bem gostosinhas!



PS.: não sei se perceberam, mas o Kim Young-kwang já pode gritar "bingo", porque ele protagoniza 04 dos dramas citados...

PS¹.: no blog, você encontra resenhas de alguns dramas aqui citados também!

 

E você, acompanhou algum drama de 2023 que te fez pensar em outro de trama parecida?

留言


Se inscreva para não perder as novidades!

Obrigada por se inscrever!

ÚLTIMAS POSTAGENS

BUSCA DE POSTAGEM

*Se os gifs retirados do Tumblr não aparecerem corretamente, basta atualizar a página*

CATEGORIAS

TAGS

ARQUIVO DE POSTAGENS

bottom of page